top of page
Buscar

Quais tramas utilizar na nanopigmentação?

Atualizado: 20 de jul. de 2022

Querido diário,

Quanta coisa mudou desde a última vez que conversamos, inclusive, tenho muita coisa pra mostrar e escrever aqui, mas resolvi escolher um tema bem interessante para compartilhar hoje.


No mundo das sobrancelhas, é comum lidarmos com vários métodos e maneiras de executar a nanopigmentação com fios extremamente realistas, mas para entregarmos um resultado natural e único é preciso muito conhecimento e domínio da técnica.


Nanopigmentação é sinônimo de realismo, desde fios, tramas até curvaturas que respeitem a identidade do cliente, pois o público que deseja essa técnica ama e preza pela naturalidade. E para que seja respeitado esse direcionamento precisamos de uma arquitetura e estratégia que entregará o resultado que buscamos.


Para aqueles que estão iniciando na carreira, é sempre bom desenvolver a percepção visual, que ajudará a ter um olhar clínico na hora de decifrar o que deve ser feito ou ajustado. Inicialmente, por falta de percepção aguçada, não é indicado o profissional trabalhar a mão livre. Nesses casos, desenvolva um mapeamento com auxílio de linhas guias e trama pré-definida, respeitando sempre o direcionamento e curvatura natural da sua cliente.


As tramas mostram como os pelos se organizam e se comportam dentro do design, e até que ponto temos fios descendentes ou ascendentes.



De maneira geral temos 4 tramas:


Multidirecional com cauda multidirecional:

Onde os fios seguem mais de uma direção em todo o comprimento da sobrancelha.




Multidirecional com cauda unidirecional:

Aqui os fios seguem mais de uma direção, porém a cauda permanece em uma única direção, a ascendente.




Trama oriental:

Os fios que antecedem a linha guia são ascendentes e os que estão posteriores a ela são descendentes.




Trama unidirecional:

É a queridinha do momento, aqui todos os fios são ascendentes, dando um efeito lifting no rosto da cliente e levantando o seu olhar.




Todas as tramas acima (exceto a unidirecional) possuem uma linha guia em rosa. A mesma nos mostra para onde devemos direcionar os fios. Portanto, tudo que está acima da linha são fios descendentes, ou seja, fios que descem. Já os que estão abaixo são ascendentes, fios que sobem.


O profissional tem que ter liberdade na hora de esculpir sobrancelhas, não seguindo sempre o mesmo padrão de tramas, direcionamento e curvatura. Até por existir diferença entre elas, algumas clientes sairiam insatisfeitas com o resultado.


Nanapigmentar é como decifrar um enigma, você precisar ter sensibilidade e entendimento para sua execução.

104 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page